Authors :
Event :

A Laugh To Cry opera

Web site
Segment : Creation
Category : Creative works

A Laugh to Cry is a metaphysical theatre embodying eternal archetypes with music and multilingual libretto by Miguel Azguime. Reflecting on the devastation of the Earth, on the barbarism of war, on the destruction of Nature, on the hegemonic power of the “market” and the consequent annihilation of cultures, on the loss of civilisational memory, he speculates and confronts us with the possible collapse of humanity but also with its eventual rebirth.

O'culto da Ajuda Belém | Portugal
7 April 2022 - 10 April 2022

Pedro Neves direcção
Camila Mandillo soprano
Andrea Conangla soprano
André Henriques baixo barítono
Miguel Azguime recitante
Jade Mandillo recitante

Sond’Ar-te Electric Ensemble

Sílvia Cancela flauta
Nuno Pinto clarinete
Vítor Vieira violino
Jorge Alves viola
Luís André Ferreira violoncelo
Francisco Cabrita piano
João DIas percussão

Miguel Azguime libreto, música
Paula Azguime encenação
Andre Bartetzki live electronics, direcção tecnológica
Perseu Mandillo VFX & 3D, fotografia
Margarida Moreira luz
Miso Studio técnica

A Laugh to Cry com música e libreto multilíngue de Miguel Azguime é um teatro metafísico que põe em música e em cena arquétipos humanos eternos.


Reflectindo sobre a devastação da Terra, sobre a barbárie da guerra, sobre a destruição da Natureza, sobre o poder hegemónico do “mercado” e a aniquilação das culturas, sobre o desenvolvimento “infinito”, sobre a perda da memória civilizacional, especula e confronta-nos com o possível colapso da humanidade mas também com o seu eventual renascimento.


A ópera desenvolve-se na orla entre o sonho e a realidade, entre o visível e o invisível. Está dividida em várias secções nas quais cinco personagens, representados por dois sopranos, um baixo/barítono e dois narradores (um feminino e outro masculino), vivem e agem numa alternância constante entre esses dois estados.


Para além destes 5 intérpretes, intervêm 7 instrumentos acústicos: flauta, clarinete, violino, viola, violoncelo, piano e percussão e ainda meios electrónicos em tempo real. A encenação assenta em projecções vídeo múltiplas construídas em simbiose a partir da música e do texto.

A Laugh to Cry is a metaphysical theatre embodying eternal archetypes with music and multilingual libretto by Miguel Azguime.

Reflecting on the devastation of the Earth, on the barbarism of war, on the destruction of Nature, on the hegemonic power of the “market” and the consequent annihilation of cultures, on the loss of civilisational memory, he speculates and confronts us with the possible collapse of humanity but also with its eventual rebirth.